Dra. Adriana, adorei meu novo sorriso. Foi um sucesso na minha festa de aniversário. O consultório é lindo!
Maria A., 62 anos,  Recife – PE
clareamento dental
Gestantes com doença periodontal têm risco aumentado de desenvolver pré-eclampsia

No estudo que será publicado no American Journal of obstetrics and ginecology, pesquisadores usaram o nível de proteína reativa-C como indicador.

Para determinar a relação entre doença periodontal e inflamação sistêmica e o desenvolvimento de pré-eclampsia em gestantes, Ruma e colegas norte-americanos investigaram dados do Oral Conditions and Pregnancy Study. Segundo o artigo que aguarda publicação no American Journal of obstetrics and ginecology, participaram do estudo 775 mulheres grávidas saudáveis que tinham menos de 26 semanas de gestação.

Os pesquisadores realizaram exames de saúde bucal, coleta de soro e acompanharam o parto das mulheres. O soro maternal foi analisado para proteína reativa-C, sendo considerado elevado quando os níveis foram maiores ou iguais a 75% e não elevado, menor que 75%. Já a pré-eclampsia foi definida como pressão sanguínea >140/90mmHg e com taxa de proteinúria pelo menos 1+.

Assim, os autores verificaram que 31 participantes (4%) desenvolveram pré-eclampsia. De acordo com a publicação, mulheres com soro elevado para proteína reativa-C foram mais prováveis de desenvolver pré-eclampsia. E ainda, as participantes com doença periodontal e soro elevado para proteína reativa-C tiveram um risco aumentado de pré-eclampsia quando comparadas as sem doença periodontal com ou sem soro elevado para a proteína reativa-C.

Com isto, os autores entendem que "doença periodontal maternal com inflamação sistêmica, conforme medido pela proteína reativa-C está associada a um aumento do risco para pré-eclampsia"

Fonte: Agência Notisa